Pium, quarta 28 de junho de 2017

Artigos

O que agradecemos e o que gostaríamos de agradecer

07/05/12 06h59

 Trajano Coelho Neto II – Ecos do Tocantins

Louvar e agradecer benefícios de qualquer natureza, compõe todos os manuais de civilidade e boas maneiras, e assim, a população de Dianópolis agradece ao governo tocantinense pela realização da Feira Literária Internacional do Tocantins, em seus domínios.

Foram dias onde a cidade respirou cultura e teve a oportunidade de revelar seus novos valores em diversas artes; A profusão de títulos expostos e à disposição do público, fez do livro uma grande atração para todas as idades, proporcionando uma rara oportunidade para o cultivo do conhecimento; Geraldo Azevedo, pérola da Bahia, que conquistou o Brasil com o seu cancioneiro eivado de ricas tradições e mistérios,fez renovar o encanto de todos aqueles que o admiram e amam a sua arte; Repentistas fizeram ecoar suas rimas pelas saudades de todos os nordestinos que habitam a Terra das Dianas, transformando lamentos em manifestações de prazer e alegria. Um acontecimento memorável !

Ocorre que o pão em suas diversas formas e o circo que emana o bálsamo da alegria, mesmo por tempo determinado, forjam o esquecimento em questões fundamentais, acobertando negligências do governo e sua falta de comprometimento e responsabilidade.

Impossível ignorar a caótica situação da maioria dos hospitais do Estado, tendo por exemplo próximo o HR de Dianópolis; estradas da Região Sudeste representam perigo para os viajantes, e não raro, acidentes e prejuízos acontecem; ainda não esquecemos a Escola Técnica Federal, relocada de Dianópolis por configuradas razões políticas; lideranças são solenemente ignoradas em suas reivindicações, marginalizados que foram; O projeto Manoel Alves se arrasta pela infra-estrutura inconclusa e ausência de documentação, deixando cada vez mais distante o sonho de produção e evolução econômica; investimentos foram desviados evidenciando a falta de compromisso com a população. O relato do pouco caso governamental, ocuparia muitas páginas ...

Torna-se pior a situação, pela gravidade de não possuirmos representação política na esfera de governo. Retribuição pelo expressivo número de votos fundamentais para a vitória, não existe e possivelmente não tenha passado de um muito obrigado entre quatro paredes.

Gostaríamos de agradecer por tudo o que necessitamos e não recebemos, por sermos considerados “rebanho manso”, ou seja, comparecemos ao curral sempre que solicitados e lá deixamos a nossa contribuição ao que se considera senhor dos nossos destinos...
Trajano Coelho Neto II
E-mail: trajanocoelho@gmail.com
Telefone: 63 9218 5652
Perfil: Jornalista e escritor, editor chefe do jornal impresso e site de notícias www.ecosdotocantins.com.br
Jornal Ecos do Tocantins    |    Contato: trajanocoelho@gmail.com    |    (63) 98444-2993