Pium, segunda 23 de outubro de 2017

Meio Ambiente

Planos de Ação Nacional para a Conservação das Espécies Ameaçadas de Extinção ou do Patrimônio Espeleológico - PAN (3ª Parte)

09/08/2017 11h59

Roberto KOOIJI Nasce no Zooparque Itatiba filhotes de Pato-mergulhão, ave rara e ameaçada de extinção
Marcos Leão e Selene Vital

O Zooparque Itatiba, localizado no município de Itatiba em São Paulo, foi o único zoológico selecionado e autorizado pelo IBAMA a participar do Plano de Ação Nacional para a Conservação do Pato-mergulhão (Mergus octosetaceus) - PAN Pato-mergulhão, instrumentos de conservação de políticas públicas (ICMBio) em parceria com a sociedade civil.

O programa tem como principal objetivo, reproduzir a espécie em cativeiro para futura realização de soltura e reintrodução no seu habitat. Com o auxílio de especialistas, serão criados bancos genéticos através da coleta e incubação dos ovos; a manutenção dos filhotes em cativeiro, que posteriormente serão devolvidos a natureza. Estas ações são primordiais para evitar a extinção do Pato mergulhão, uma vez que a espécie encontra-se em declínio populacional.

A meta do Zooparque é manter um plantel de 10 casais reprodutores, essa é a maior contribuição para a preservação tanto da espécie, quanto da natureza.

Nasceram recentemente no berçário do laboratório do Zooparque Itatiba, três filhotes do Mergus octosetaceus, as 04:30 horas da madrugada do dia 14/07/2017. Fruto da expedição de coleta de ovos realizada no Estado do Tocantins, ao longo do Rio Novo, em áreas do Parque Estadual do Jalapão – PEJ e sua Área de Proteção Ambiental (APA), durante o período de 26 a 30 de junho. Os filhotes estão se desenvolvendo bem, crescendo e se alimentando adequadamente.

Estes novos indivíduos vêm se juntar aos dois que já estavam no Zooparque de Itatiba desde 2014, além dos outros dois que estão no Criadouro Científico Poços de Caldas, desde 2011, quando teve início o programa de cativeiro da espécie a partir de ovos coletados na Serra da Canastra. A expectativa é de que eles se reproduzam nos próximos anos, fortalecendo o programa de cativeiro. 
 
A ave brasileira encontra-se em perigo crítico de extinção, o Pato mergulhão (Mergus octosetaceus), conhecido também como um sensível indicador da qualidade das águas, por somente sobreviver em ecossistemas ambientalmente equilibrados, em especial aqueles em que há cursos d’água limpos e transparentes, ou seja, sua presença revela um ótimo estado de preservação dos ambientes.

Estima-se um total de menos de 250 indivíduos sobrevivendo na natureza. No Brasil encontra-se apenas em três estados: no Tocantins, ao longo do Rio Novo na região do Jalapão; em Goiás, na Chapada dos Veadeiros e em Minas Gerais, na Serra da Canastra.

A reprodução dessa espécie em cativeiro é resultado do Plano de Ação Nacional para Conservação do Pato-Mergulhão (Mergus octosetaceus), que foi desenvolvido por técnicos do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio, do Instituto Natureza do Tocantins - Naturatins, da Associação Cerrado Vivo para Conservação da Biodiversidade - CerVivo, do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo – MZUSP, do Instituto Terra Brasilis e da Reserva Conservacionista Piracema.

REFERENCIA BIBLIOGRÁFICA

EMPRESA BRASIL DE COMUNICAÇÃO – EBC. Agência Brasil. 2017. Espécie rara, pato-mergulhão se reproduz pela primeira vez em cativeiro no mundo.

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS. 2006. Plano de Ação para a Conservação do Pato-mergulhão Mergus octosetaceus - Série Espécies Ameaçadas, nº 3. Brasília.

INSTITUTO TERRA BRASILIS/PATO AQUI, ÁGUA ACOLÁ. 2017. Filhotes de pato-mergulhão nascem em cativeiro.

ZOOPARQUE ITATIBA. Assessoria de Imprensa. www.zooparque.com.br (em: 31/07/2017).

Com informações da: Ascom NATURATINS. Governo do Tocantins.


Marcos Leão e Selene Vital - Redatores da coluna Meio Ambiente.


“Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, ninguém precisará ensina-lo a amar seu semelhante.”
Albert Schweitzer – (Nobel da Paz em 1952)

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.
Jornal Ecos do Tocantins    |    Contato: trajanocoelho@gmail.com    |    (63) 98444-2993