Pium, quinta 20 de setembro de 2018

Cultura

INSOLÊNCIA PROCEDENTE

02/03/2018 08h33

Enio (Diário do Poder) Insolência procedente
 
Jânio Quadros foi ao Recife, em campanha para presidente, quando um repórter insistente resolveu crivá-lo de perguntas impertinentes. O homem da vassoura manteve a fleuma até quando o jornalista perguntou-lhe se era verdade que, como governador de São Paulo, em ocasiões sociais, ele costumava tirar o sapato para alisar o tornozelo de uma bela senhora, mulher de um dos secretários estaduais.

- O senhor é muito insolente! – exclamou Jânio, levantando-se.

E diante do silêncio geral que se seguiu, quando os presentes achavam que ele explodiria de indignação, Jânio se entregou:

- Há homens burros e mulheres feias, meu caro, mas este caso era o de um casal perfeito!

Diário do Poder

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.
Jornal Ecos do Tocantins    |    Contato: trajanocoelho@gmail.com    |    (63) 98444-2993