Pium, segunda 23 de outubro de 2017

Meio Ambiente

Dois homens foram presos em Araguacema por crime ambiental, matar e transportar Tatu-canastra e por porte ilegal de armas de fogo

05/10/2017 13h10

Créditos: Web O animal abatido, as duas espingardas e suas munições.
 

Marcos Leão

 

Dois homens foram presos no município de Araguacema, Estado do Tocantins, quando transportavam em seu veiculo um Tatu-canastra (Priodontes maximus) e duas armas de fogo.

 

A Polícia Militar de Araguacema, município situado a oeste do Estado do Tocantins, com 285 km distante de Palmas capital, recebeu denúncia anônima de que dois homens transportavam no veículo automotivo Fiat – Palio de cor preta e com placa de Palmas/TO, um Tatu-canastra (Priodontes maximus) abatido.

 

Os policiais Sgt. Ramos e Sgt. Werlley efetuaram a prisão em flagrante dos dois infratores e apreenderam junto a carcaça do Tatu-canastra, duas espingardas (uma de calibre 22 e a outra de calibre 28) e suas respectivas munições, prováveis armas utilizadas para a realização do crime ambiental, o abate do animal silvestre.

 

Os prováveis caçadores foram conduzidos a Delegacia de Policia Civil local, onde foi lavrado o auto de infração por crime ambiental e porte ilegal de armas de fogo e munições; ambos vão responder pelos crimes praticados.

 

A Lei de Crimes Ambientais (Lei nº 9.605 de 12 de Fevereiro de 1998) prevê que caçar, matar, transportar (...) espécimes da fauna nativos ou em rota migratória é Crime conforme o Artigo 29.

 

O Tatu-canastra, de nome científico Priodontes maximus, pertence a Ordem Cingulata e Família  Dasypodidae. É a maior espécie de tatu existente no mundo, podendo chegar a 1,5 metros de comprimento e pesar entre 30 e 60 kg, alimentam-se predominantemente de cupins e formigas. 

 

A espécie encontra-se nas listas nacional e mundial de espécies ameaçadas de extinção, classificada como vulnerável. A caça e a perda de habitat são as principais ameaças ao tatu-canastra, que raramente é encontrado em habitats alterados. 

 

Denuncie os Crimes Ambientais a Natureza agradece. Faça a sua parte, é dever do Cidadão!

 

Ao encontrar um animal silvestre em situação de risco: ferido, capturado, maltratado, em cativeiro, ou andando em áreas urbanas, ligue com urgência para autoridades competentes.

 

Em casos de emergências ou denúncias ligue:

  • 190 - Sistemas Integrado de Operações - SIOP (Polícia Militar e Policia Ambiental).
  • 193 - Corpo de Bombeiros Militar. 
  • (63) 3218.2731 - Batalhão de Polícia Militar Ambiental.
  • (63) 2111.3100 ou (63) 2111.4232 - Guarda Metropolitana Ambiental (Palmas/TO).



Informações: Assessoria de Comunicação

 

Marcos Leão - é redator da coluna Meio Ambiente.

 

 

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.
Jornal Ecos do Tocantins    |    Contato: trajanocoelho@gmail.com    |    (63) 98444-2993