Pium, sexta 18 de agosto de 2017

Política

Prestigiado por metade da AL e 32 prefeitos, João Emídio quer “harmonia entre Poderes”

19/04/2017 20h59

Secom - TO João Emídio, novo secretário de Articulação Política do Governo Marcelo Miran
 
O governador Marcelo Miranda (PMDB) empossou na tarde desta terça-feira, 18, o ex-presidente da Associação Tocantinense de Municípios (ATM) João Emídio de Miranda (PMDB) na Secretaria de Articulação Política. O evento foi prestigiado por 12 deputados estaduais e mais de 30 prefeitos. No evento, o agora secretário afastou o teor eleitoral de sua nomeação e elencou como objetivos: a manutenção da governabilidade, fortalecimento da harmonia entre os Poderes e aproximar o Palácio Araguaia dos líderes políticos do Estado.

Prevista para acontecer na sala de reuniões do Palácio Araguaia, que ficou lotada, a solenidade de posse de João Emídio de Miranda (PMDB) na Secretaria de Articulação Política do Tocantins foi transferida para o auditório como uma forma de melhor acomodar prefeitos, secretários, ex-gestores, líderes, o que pode indicar o prestígio do novo membro do governo Marcelo Miranda com a classe política. João Emídio chegou a comentar este episódio em seu discurso após ser investido como secretário.

Discurso
“É uma honra muito grande para nós que saímos lá da pequena Brasilândia, e fomos galgando alguns espaços em nosso Estado, e viemos até aqui neste momento para tomar posse como secretário de Articulação Política. Não é comum dar posse no auditório do Palácio [Araguaia], o comum é na Sala de Reuniões, mas graças ao bom Deus todos estão aqui para aplaudir, assistir, participar e saber que estamos com o coração cheio para que a gente possa fazer alguma coisa pelo bem do nosso Estado, da nossa comunidade", afirmou João Emídio.


João Emídio: “Não estamos falando em eleição, mas pensando em manter a governabilidade"
Agora membro do Executivo, Emídio fez questão de sair em defesa do governo e principalmente do secretariado, com quem afirmou ter sempre tido uma boa relação quando presidente da Associação de Municípios. “Todos cidadãos e cidadãs honrados”. O peemedebista também eximiu o Palácio Araguaia ao discordar de “críticas e comentários”. “É uma crise política, institucional e financeira que nós participamos. Mas já tiveram dias piores. Estamos vendo hoje um clareamento na gestão para que possamos chegar em um final feliz”, justificou o secretário citando que o cenário desfavorável é nacional.

Harmonia e aproximação
Em entrevista, João Emídio de Miranda revelou como será sua gestão à frente da Articulação Política do Estado, afastando qualquer debate sobre o processo eleitoral de 2018. “Não estamos falando em eleição, mas pensando em manter a governabilidade e fazer a harmonia entre os Poderes, com a população; a aproximação maior do governo com as lideranças”, afirmou o secretário, que questionado pelo CT, não quis falar do desafio em enfrentar o impasse entre Palácio Araguaia e Assembleia Legislativa, gerado pelo atraso de duodécimo e das emendas parlamentares.

“O desafio é grande em todas as áreas porque esta secretaria estava há algum tempo paralisada, sem atividades. Então estamos iniciando a partir de amanhã [quarta-feira, 19] os nossos trabalhos para que a gente possa ter essa harmonia entre os Poderes, principalmente com as lideranças em geral do nosso Estado. E sempre ter o cuidado de contemplar as pequenas lideranças, que estão longe. Temos que aproximá-las do governo”, reafirmou.

Marcelo fala de Emídio e Odebrecht
Em seu discurso, Marcelo Miranda afirmou que a solenidade foi um “ato simples, mas simbólico”, alegando em seguida ter “satisfação” em indicar João Emídio em “uma das secretarias mais importantes de qualquer administração pública”. “Você é a pessoa certa, no local e hora certa”, disse. “Determino usar a arma do diálogo, fazendo a política da boa vizinha, ouvindo, avaliando e articulando de forma coerente. Não queremos antecipar as eleições. Você assume com o trabalho de manter a boa e governabilidade com o meio político”, acrescentou ao novo membro da administração.

Citado por delatores da Odebrecht como beneficiário de recursos de caixa dois para a campanha de 2010, o governador Marcelo Miranda usou o espaço da solenidade para comentar o cenário político e negar que tenha cometido qualquer ilícito. “Maior é a minha tristeza quando percebo que somos taxados com os piores adjetivos, antes mesmo de saber do que somos acusados. Exemplo disso é o que temos acompanhado no noticiário. Sobre isso tenho a dizer que desconheço o recebimento de qualquer valor não registrado na minha campanha. Independente disso, estarei à disposição da Justiça prestar qualquer informação caso necessário”, afirmou.


Marcelo Miranda também tratou de avaliar o cenário nacional após a crise desencadeada pela Operação Lava Jato. "Diante de tantas denúncias na imprensa - local e nacional -, a leitura que se faz é de que não existe político bom. A impressão que se tem é a de que todo político só enxerga o seu umbigo, suas metas pessoais, e estratégias para se eleger. Eu fico triste com esse quadro, com esse cenário que se desenha entre políticos e Poderes. Digo isto porque nesta briga de forças quem perde é a população que nos elegeu", defendeu ainda o governador.

Prestígio
Compareceram à solenidade os deputados estaduais Valdemar Júnior (PMDB), Valderez Castelo Branco (PP), Jorge Frederico (PSC), Amália Santana (PT), Olyntho Neto (PSDB), Nilton Franco (PMDB), Toinho Andrade (PSD), Rocha Miranda (PMDB), Elenil da Penha (PMDB), Osires Damaso (PSC), Amélio Cayres (SD), Cleiton Cardoso (PSL); o presidente do diretório peemedebista estadual, Derval de Paiva.

Entre os prefeitos presentes, destaque para Joaquim Maia (PV), de Porto Nacional, e Jairo Mariano (PDT), de Pedro Afonso, também presidente da Associação Tocantinense de Municípios (ATM). O presidente da União dos Vereadores (Uvet), Terciliano Gomes (SD), o defensor público geral Murilo Costa Machado, o superintendente do Sebrae, Omar Hennemann e a vice-governadora Cláudia Lélis (PV) também prestigiaram o evento.

Além dos gestores já citados, ainda compareceram prefeitos de outras 30 cidades, sendo elas: São Sebastião, Santa Rosa, Chapada da Natividade, Silvanópolis, Taipas, Tupirama, Tupiratins, Alvorada, Aragominas, Arraias, Axixá, Barrolândia, Brasilândia, Conceição do Tocantins, Figueirópolis, Goianorte, Itapiratins, Jaú, Miranorte, Miracema, Monte do Carmo, Muricilândia, Nova Olinda, Novo Alegre, Peixe, Pequizeiro, Piraquê, Ponte Alta, Rio da Conceição e Bom Jesus.

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.
Jornal Ecos do Tocantins    |    Contato: trajanocoelho@gmail.com    |    (63) 98444-2993