Pium, sexta 18 de agosto de 2017

Agronegócios

Na expectativa da supersafra, VLI apresenta a produtores e empreendedores do campo logística do corredor Centro-Norte

27/03/2017 02h16

Divulgação O TI Porto Nacional tem capacidade para armazenar até 60 mil toneladas de grãos e movimentar 2,6 milhões de toneladas do produto por ano

A Agroconsult apresentou durante a cerimônia uma estimativa de safra de 108 milhões de toneladas de soja e 93 milhões de toneladas de milho para 2017. Os terminais integradores de Porto Nacional e Palmeirante foram inaugurados em março de 2016, totalizando um investimento de R$ 264 milhões

Suene de Moraes
DE PORTO NACIONAL

O Terminal Integrador de Porto Nacional, da VLI, recebeu na sexta-feira (24) a equipe 8 do Rally da Safra, o maior levantamento de lavouras realizado no país e que é promovido todos os anos pela Agroconsult. O evento marcou o encerramento da expedição. A equipe contou com a participação de agrônomos, economistas e engenheiros especialistas no agronegócio para avaliar a soja da região dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA). Participaram do encontro hoje autoridades locais , diretores das empresas e convidados.

A Agroconsult apresentou durante a cerimônia uma estimativa de safra de 108 milhões de toneladas de soja e 93 milhões de toneladas de milho para 2017. Já a VLI aproveitou a oportunidade para mostrar que os terminais do Corredor Centro-Norte possuem infraestrutura e capacidade suficientes para absorver e escoar com agilidade parte da iminente safra recorde do país.

Entre as análises realizadas pelos técnicos durante visitas às propriedades rurais foram consideradas a produtividade das lavouras, o levantamento da participação de transgênicos, o mapeamento dos níveis de fertilidade, a avaliação de pragas e doenças.

No evento, foi apresentada a infraestrutura oferecida pela VLI, incluindo, além do terminal localizado no distrito de Luzimangues, mais uma estrutura de transbordo e armazenagem localizada em Palmeirante e também a Ferrovia Norte Sul, que escoa as cargas saídas do Tocantins rumo ao Porto do Itaqui, no Maranhão.

“Desenvolvemos uma infraestrutura logística no corredor Centro-Norte integrando terminais de alta capacidade à ferrovia, que por sua vez se conecta ao porto em São Luís. Isso nos permite dizer que estamos prontos para atender a demanda crescente do agronegócio da região”, explicou o gerente comercial da VLI, Igor Figueiredo, destacando a participação da empresa no Rally da Safra.

“A nossa expectativa é para uma produção muito boa neste ano. Nós da Agroconsult projetamos que 87 milhões de toneladas de soja e milho sejam exportadas neste ano pelo país, boa parte produzidas pelo Sul e Sudeste. É muito importante alternativas para o escoamento com qualidade desta produção e a VLI vem para apresentar essas soluções”, disse Marcos Rubin, da Agroconsult.

TERMINAIS DE PORTO E PALMEIRANTE

Os terminais integradores de Porto Nacional e Palmeirante foram inaugurados em março de 2016, totalizando um investimento de R$ 264 milhões. Juntos, os empreendimentos têm capacidade para movimentar por ano cerca de 6 milhões de toneladas de produtos como soja, milho e farelo. Destacam-se pela capacidade de movimentação para o corredor Centro-Norte representando uma alternativa de escoamento em larga escala para a produção agrícola brasileira.

A localização dos empreendimentos favorece o fluxo constante dos produtos pela ferrovia. As unidades possuem sistemas automatizados de recepção, pesagem e carregamento, garantindo alta produtividade e segurança operacional. Os terminais contam com uma pera ferroviária interligada à malha da Ferrovia Norte Sul e tulha de carregamento com capacidade para carregar um trem de 80 vagões em 4h30min. Trata-se de uma moderna e arrojada solução logística em formato circular que possibilita o transbordo das cargas sem necessidade de desmembrar o trem, aumentando a eficiência das manobras de entrada e saída dos terminais. Além disso, contam com sistema de agendamento online para os caminhoneiros e possuem alta capacidade de descarregamento – 450 caminhões por dia em Porto Nacional e 700 veículos diários em Palmeirante – o que possibilita mais agilidade na entrada das carretas.

O TI Porto Nacional tem capacidade para armazenar até 60 mil toneladas de grãos e movimentar 2,6 milhões de toneladas do produto por ano. Já o TI Palmeirante possui um armazém de 90 mil toneladas, que já é considerada a maior estrutura de armazenagem do Tocantins, e pode expedir até 3,4 milhões de toneladas anualmente.

A VLI

A VLI tem o compromisso de apoiar a transformação da logística no País, por meio da integração de serviços em portos, ferrovias e terminais. A empresa engloba as ferrovias Norte Sul (FNS) e Centro-Atlântica (FCA), além de terminais intermodais, que unem o carregamento e o descarregamento de produtos ao transporte ferroviário, e terminais portuários situados em eixos estratégicos da costa brasileira, tais como em Santos (SP), São Luís (MA) e Vitória (ES). Eleita a melhor empresa de infraestrutura do país pelo anuário Épocas Negócios 360º e escolhida como uma das 150 melhores empresas para se trabalhar pela revista Você S/A, a VLI transporta as riquezas do Brasil por rotas que passam pelas regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste.

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.
Jornal Ecos do Tocantins    |    Contato: trajanocoelho@gmail.com    |    (63) 98444-2993