Pium, quarta 22 de novembro de 2017

Política

DEPUTADOS DE OPOSIÇÃO PEDEM O AFASTAMENTO DE MINISTROS INVESTIGADOS

20/04/2017 03h49

Facebook OS DEPUTADOS ALEGAM QUE A CONDUTA DOS MINISTROS “É INCOMPATÍVEL COM A ÉTICA E PROBIDADE PÚBLICAS”
 
Os deputados Afonso Florence (PT-BA) e Robinson Almeida (PT-BA) protocolaram na Comissão de Ética Pública da Presidência da República uma representação pedidno o afastamento dos oito ministros que aparecem na Lista de Fachin.

Os ministros que foram citados nas delações de ex-executivos da Odebrecht, dos quais o ministro ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, ordenou a abertura de inquéritos são: Aloysio Nunes (Relações Exteriores), Bruno Araújo (Cidades), Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência da República), Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia), Helder Barbalho (Integração Nacional), Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e Marcos Antônio Pereira (Indústria, Comércio Exterior e Serviços).

Os deputados alegam que a conduta dos ministros “é incompatível com a ética e probidade públicas”, e por isso devem ser afastados. E ressalta no texto, que eles cometeram atos de improbidade administrativa, prática de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, crime contra a ordem econômica e fraude em licitações.

Todos os ministros negam as acusações.O presidente Michel Temer reafirmou que só vai afastar os ministros se a PGR apresentar denúncia. “Temporariamente, se houver a denúncia. Definitivamente, se a denúncia for aceita. É uma linha de corte compatível com nosso sistema jurídico”.

Diário do Poder

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.
Jornal Ecos do Tocantins    |    Contato: trajanocoelho@gmail.com    |    (63) 98444-2993