Pium, sexta 22 de setembro de 2017

Política

Ataídes tem reunião com Temer; Planalto quer usar CPMI da JBS para atacar delações

12/09/2017 01h43

web Ataídes Oliveira pode ser peça importante na estratégia do Planalto de atacar delações que prejudicam Temer
 
LUÍS GOMES

O presidente Michel Temer (PMDB) recebeu no sábado, 9, o senador Ataídes Oliveira (PSDB) para um encontro no Palácio do Jaburu. A reunião não constou na agenda oficial do Planalto. Ao jornal O Estado de São Paulo, o tocantinense garantiu que tratou apenas sobre a duplicação da BR-153, entretanto, uma outra pauta pode ter sido abordada: a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito da JBS. Segundo informações do periódico paulista, o governo federal pretende usar a CPMI para atacar delações que atingem o peemedebista.

De acordo com o Estadão, o Palácio do Planalto traçou uma estratégia para tentar transformar a CPMI que vai investigar operações da JBS - que é presidida pelo tocantinense Ataídes Oliveira - em uma arma contra os delatores da Lava Jato. À espera de que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresente nesta semana uma nova denúncia contra Michel Temer, a base aliada vai atacar os últimos acordos de colaboração premiada, que atingiram a cúpula do governo e o PMDB.

É citado como método para este ataque aos delatores a articulação pela a aprovação de requerimentos de informações e pedidos de quebra de sigilo bancário, fiscal e telefônico. Segundo o jornal paulista, um dos alvos do Planalto será o ex-procurador Marcello Miller, que não teve a prisão decretada pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, apesar do pedido de Janot.

Ataídes Oliveira contou ao veículo que a previsão é começar a ouvir o empresário Joesley Batista, o executivo Ricardo Saud, e outros envolvidos na delação, como Miller, a partir da semana que vem. Requerimentos de convocação devem ser votados nesta terça-feira, 12, quando será escolhido o relator da CPMI. Na lista dos cotados estão os deputados Carlos Marun (PMDB-MS), Hugo Leal (PSB-RJ) e Fernando Francischini (SD-PR).

Reforçada pela prisão do empresário Joesley Batista, do Grupo J&F, que controla a JBS, e do executivo Ricardo Saud, o Estadão conta que a ideia é pôr em xeque as delações fechadas sob o comando de Rodrigo Janot, incluindo a do corretor Lúcio Funaro, narra o periódico. A previsão é que o depoimento de Funaro deve servir de “gancho” para mais uma acusação contra Temer, investigado pelo Ministério Público Federal por organização criminosa e obstrução da Justiça.

Janot deixa o cargo no dia 17 e será substituído por Raquel Dodge. Embora o Planalto aposte nessa troca para que a Lava Jato tome “outro rumo”, a ordem é desqualificar tudo o que foi feito até agora pelo procurador-geral, resume o veículo. O argumento do governo é de que a delação da J&F é “fajuta” e, como uma árvore podre, contamina os “frutos”.

Outro tocantinense
O deputado Cesar Halum será o representante do Partido Republicano Brasileiro (PRB) na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI). "Fiquei feliz com a indicação do partido para ser membro dessa comissão. Primeiro porque sou um profissional da área, do setor, atuante como médico veterinário. Trabalhei na extensão rural e tenho uma convivência grande com pecuaristas e donos de frigoríficos. Sei da realidade desse mercado e o quanto a JBS se tornou uma erva daninha para todos os pequenos e médios frigoríficos do Brasil", comentou o parlamentar.

O colegiado terá 17 senadores e 17 deputados, com igual número de suplentes, e prazo de 120 dias para a investigação. Enquanto Ataídes Oliveira preside a comissão, o senador goiano Ronaldo Caiado (DEM) ficou com a vice-presidência da comissão que vai investigar irregularidades envolvendo as empresas JBS e J&F em operações realizadas com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) entre os anos de 2007 e 2016.


Portal CT

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.
Jornal Ecos do Tocantins    |    Contato: trajanocoelho@gmail.com    |    (63) 98444-2993