Pium, terça 16 de outubro de 2018

Meio Ambiente

ICMBio resgata outro Tamanduá-mirim na cidade de Pium/TO

20/04/2018 13h40

Créditos: Ribamar Alves (fotos 01 e 02); Marcos Leão (fotos 03 e 04); Selene Vital (fotos 05 e 06) Equipe de resgate do PNA – captura e soltura do Tamanduá-mirim.
 

Selene Vital e Marcos Leão

 

Por volta das 08:00h da manhã desta quarta-feira dia 18 de abril o telefone do Parque Nacional do Araguaia/ICMBio recebeu um chamado do Sr. Ribamar Alves, Secretário Municipal de Meio Ambiente e Planejamento do município de Pium, informando que havia adentrado no jardim da sua residência um Tamanduá-mirim e que os cães de sua propriedade encontravam-se bastante agitados devido a presença do animal silvestre.

De imediato foi encaminhado ao local informado uma “Equipe de captura e resgate” (foto 02) formada por dois funcionários da unidade, providos dos equipamentos necessários para realização da captura, com rede e cambão; toda a ação aconteceu rapidamente para evitar o máximo de estresse ao animal.

O Tamanduá foi capturado (foto 01) com o auxílio de um cambão - haste metálica com um laço em uma das extremidades, transferido e acomodado a uma caixa plástica apropriada para o transporte de animais de pequeno e médio porte (foto 02), bastante utilizada para animais Pets; foi transportado em viatura do ICMBio até a Sede do Parque Nacional do Araguaia – PNA (foto 03).

No prédio da Sede o animal foi avaliado quanto ao seu estado físico e motor por equipe habilitada e experiente em procedimentos com animais silvestres, foi constatado se tratar de um Tamanduá-mirim (Tamandua tetradactyla), animal silvestre de hábitos noturnos e arborícola, que se alimenta de cupins e formigas, um espécime macho adulto, apresentando um excelente estado nutricional.

 

Após as devidas observações, o biólogo Marcos Leão, gestor do Parque Nacional do Araguaia, instruiu sobre as estratégias a serem utilizadas e o local ideal soltura na região. O Tamanduá-mirim foi conduzido pela “Equipe de resgate e soltura” (fotos 04 e 06) em viatura oficial a uma Área de Reserva no Bioma Cerrado e solto em mata ciliar preservada próximo a buritizais distando cerca de 5 km da cidade de Pium. A missão foi realizada com êxito, o Tamanduá foi devolvido à natureza em seu habitat (foto 05).

Os funcionários do ICMBio/Parque Nacional do Araguaia prestam também a comunidade de Pium, os serviços de Resgate e Salvamento de animais silvestres, Tel. (63) 3368.1396.

É Crime ambiental: Maltratar, molestar, ferir, caçar, matar, capturar indevidamente, transportar, manter cativo, criar como animal domesticado (xerimbabo), vender o animal ou partes deles (carne, pele, couro, garras, dentes, penas, bicos etc); crime com pena de prisão e multa de acordo com a Lei de Crimes Ambientais nº 9.605/98.

Fez parte da “Equipe de captura e resgate” os Chefes de Brigada do PNA/ICMBio Rudinez Queiroz e José Nilton Rocha; e da “Equipe de resgate e soltura” o Biólogo especialista em animais silvestres Marcos Leão (Gestor do PNA); a Gestora ambiental e acadêmica de Biologia Selene Vital (Programa Voluntariado ICMBio), além dos já citados Chefes de Brigada Rudinez Queiroz e José Nilton Rocha.

 


Marcos Leão e Selene Vital - são redatores da coluna Meio Ambiente do Ecos do Tocantins.

 

 

 
 

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.
Jornal Ecos do Tocantins    |    Contato: trajanocoelho@gmail.com    |    (63) 98444-2993